Novidade ramen

O Ramen de Miguel Bértolo

O premiado sushiman decidiu começar a fazer ramen. E fez muito bem.

Domingo, quase dez da noite, entro no Chirashi Ramen de Telheiras.

[Podia ser o início de um conto policial, mas é só uma crónica alimentar. Não se excitem]

O Chirashi é uma marca com três lojas. E cheira a restaurante que quer ser franchising.

Lá dentro, um corredor apertado de mesas vazias, tudo limpo e despido, nem sequer a falsa opolência das estreias. Mesas fajutas. Cadeiras fajutas. E ramen. A sopa de noodles japonesa.

“Ainda servem?”, perguntei, preparado para o desastre. “Claro que sim”, respondeu-me um homem, olho claro. Na jaqueta, lia-se: Miguel Bértolo.

Em matéria de cozinha japonesa, os chefs portugueses têm sido largamente desconsiderados. Com excepção de Paulo Morais (Kanazawa), Ricardo Komori (ex-Bonsai, agora no Japão) e de Pedro Almeida (Midori), poucos lograram entrar no topo das preferências.

Há no entanto um nome que faz o seu caminho, embora não um caminho óbvio.

Miguel Bértolo é mais conhecido por ser formador de sushi, na Associação Cozinheiros Profissionais de Portugal. E por ser vice-campeão num concurso mundial, o World Sushi Cup Japan. O título está por todo o lado onde Bértolo está, como um reclamo de Shinjuku, seja em diplomas, seja no site profissional, seja na roupa .

Desconfio de concursos de seja o que for, mas a verdade é que o dito existe e tem pergaminhos e Miguel preparou-se. Em 2017 foi lá intrometer-se entre os asiáticos e apurou-se para a final, o que é obra.

De resto, a presença de Bértolo começou por me chamar a atenção no Jncquoi Asia — onde colaborou como consultor.

É muito bom o sushi do Jncquoi Asia.

Enfim, mas para confundir as coisas, depois da passagem por restaurantes que terminaram sem glória, Bértolo decidiu meter-se num projecto de restauração em nome próprio, em 2016.

Que projecto? O tal Chirashi. Uma loja de sushi despachada, tigre do take away antes do take away ser tigre (pré-Covid), uma coisa que podia estar em qualquer food court de centro comercial.

Ora, foi com este contexto e esta biografia que, aqui há dias, o meu amigo André Freitas, um dos maiores especialistas em sushi do bairro de Telheiras e arredores, praticante de ramen caseiro e de violão, anunciou a novidade. O Chirashi ia abrir uma loja só de ramen. Telheiras ia ter um ramen. Bértolo ia ter um ramen.

Desconfiei. Soberba feia. O costume.

Mas, ontem, perdido e só, dei um salto ao Chirashi Telheiras.

Quando cheguei estavam lá dentro apenas três pessoas, todas do outro lado do balcão.

Foi Miguel Bértolo quem tomou a iniciativa de explicar os ramens. Há meia-dúzia de opções, dos tradicionais japoneses a outro com kimchi (fermentado coreano de couve e chiles) ou a um aportuguesado, aromatizado com coentros.

Bértolo explicou que ainda não têm tontoksu, a minha preferida, mas que quer ter. O tontoksu é o mais exigente dos ramens, quer no que respeita à confecção, quer — aparentemente — à aceitação do público. “A cozinha portuguesa tem poucos caldos à base de porco”, justificou.

A escolha acabou por recair no clássico shoyu.

Notas da prova. Barriga de porco assada (chashu) a desfazer-se na boca. Noodles comerciais mas bem cozinhados, elásticos e firmes (“estamos a fazer testes para os fazer cá”). O ovo cozinhado no ponto. E o mais importante de tudo: um caldo a ferver, sério, elegante mas cheio de nuances, marinho e animal. Faltaram só coberturas, ceboleto ou bambu (menma), pelo menos.

Por 11,50€, este shoyu do Chirashi tem mesmo assim uma relação qualidade-preço difícil de superar. Não conheço melhor em toda a nação.

Poderá ainda não ser desta que Bértolo subirá na lista dos foodies da praça. Mas ganhou um cliente.

Vão lá sorver e digam coisas.

2 comments on “O Ramen de Miguel Bértolo

  1. Paulo Morais não entra na lista?

Deixe uma Resposta para NOG Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.