Reportagem Tendências do Ano

42 Coisas Boas de 2019 (até agora).

O balanço de Verão das tendências do ano na restauração tem muita lula, muita couve coração grelhada e muito pão de Barbela. Confira a lista.

O ano de 2019 está a provar o arrefecimento da alta cozinha e do fine dining ao estilo Michelin e o florescimento da chamada bistronomie. 

O conceito, com mais de uma dúzia de anos, nascido em Paris, alastrou pelo mundo e chegou em força agora a Portugal, com o restaurante Prado a empunhar a tocha. 

Muitas destas tendências já começaram antes, algumas há vários anos, mas em Portugal consolidaram-se ou espalharam-se nos últimos tempos.

Hoje, há mais cozinha portuguesa, mais produto de proximidade, mais biológico sem rótulo, mais preços razoáveis, menos salamaleques, mais cozinheiros, menos chefs. Mas nem por isso a criatividade baixou.

São, por isso, tempos entusiasmantes para se comer fora. O único perigo é que esta lista se torne num cliché.  Cá estaremos no fim do ano para digerir tudo. 

  1. Lula (a solo).
  2. Lúcio-perca.
  3. Legumes grelhados (couve-coração a bater recordes).
  4. Legumes crus.
  5. Legumes fermentados.
  6. Legumes com miso.
  7. Legumes bio.
  8. Polvo.
  9. Peixes curados.
  10. Iogurtes caseiros.
  11. Picles (de tudo menos de couve-flor).
  12. Carnes maturadas menos maturadas.
  13. Vinhos naturais e vinhos coisos.
  14. Espumantes/champanhes a copo.
  15. Kanelbulle (bolos suecos de cardamomo)
  16. Kombuchas.
  17. Fermentados.
  18. Cozinhar com fogo/Churrasco de chef.
  19. Cozinha portuguesa com um twistezinho
  20. Menus de degustação mais curtos.
  21. Café de especialidade.
  22. Torrefacções artesanais.
  23. Restaurantes vegetarianos.
  24. Restaurantes não vegetarianos vegetarianos.
  25. Padarias artesanais.
  26. Trigo Barbela.
  27. Chefs convidados.
  28. Residências.
  29. Pop-ups.
  30. Take-overs (chefs ficam com a responsabilidade da cozinha de outro restaurante durante um período, que pode ser de vários meses).
  31. Comida para partilhar.
  32. Bistronomie.
  33. Casual dining.
  34. Restaurantes a fechar à terça-feira.
  35. Restaurantes abertos todos os dias da semana.
  36. Restaurantes abertos só ao jantar.
  37. Micro-restaurantes.
  38. Balcões.
  39. Cozinheiros que servem às mesas.
  40. Empregados de mesa que cozinham.
  41. Foraging (colecta de recursos alimentares na natureza, como ervas, flores e frutos silvestres).
  42. Ervas aromáticas.


3 comments on “42 Coisas Boas de 2019 (até agora).

  1. Duarte Lebre de Freitas

    Consegui encaixar quase todos os pontos, menos o 40: onde é que há empregados de mesa a cozinhar?!

    • São mais difíceis de identificar, mas há :)) . Quero saber das tuas , também.

      • Duarte Lebre de Freitas

        Mais facilmente fazia uma de 42 coisas más… algumas apanhava aqui e acrescentava “excesso de … “ 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s