Cometas 2017

Prémio Imperador Cometas 2017: Kiko Martins

Este foi o ano em que os grandes se tornaram maiores. E o jogo parece já ser só entre José Avillez e Kiko Martins, um duelo muito particular entre dois chefs com um músculo financeiro incomparável, uma máquina de marketing sofisticada, mas que são profissionais como poucos. 

José Avillez estabilizou e aumentou o Bairro do Avillez, fazendo abrir no primeiro andar, já em meados do ano, a Cantina Peruana, com a assinatura do chef Diego Muñoz. Para além do mais, o Belcanto trouxe novidades com o Menu Evolução, porventura a degustação mais cara da cidade: 165€, sem vinhos. 

Neste campeonato particular dos Imperadores, todavia, Kiko Martins levou a melhor em 2017. Quer o seu Surf & Turf, no Time Out Market, quer O Watt, um óptimo restaurante que não devia ter o artigo no nome, são duas boas novidades. A isto soma-se o take away e o livro de receitas d’A Cevicheria, ainda o seu restaurante mais especial.

Dito isto, no campeonato das inaugurações quem ganhou foi Miguel Castro e Silva, mas a associação com a empresa de catering Cerger parece não ter trazido nada de bom. Lumni, Less da Pollux, Cafeteria da Gulbenkian, Mercado – tudo novidades pelas quais deu a cara e que não honram o legado do “professor”. 

Anúncios

0 comments on “Prémio Imperador Cometas 2017: Kiko Martins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s